sábado, 20 de setembro de 2014

Demorei para entender que Deus é onde almejo chegar e o Diabo  é o que preciso vencer.


domingo, 7 de setembro de 2014







acerto o passo na caminhada, 
 sob o rosa da ramada: 
a sugestão das coisas belas

todas as vias paralelas
permanecem intocadas 
aos nossos olhos pequenos

ao fim da suposta estrada -
depois de muitas pegadas -
o rastro que percorremos.

sábado, 6 de setembro de 2014



O que é mais efêmero  que a florada do ipê branco?
que o primeiro encanto? que a voz do acalanto sumida no tempo?
  cada momento
   cada momento
   cada momento
entre o nascimento e os cabelos brancos.




quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Na secura - o viço do ipê -
alegria derramada na amargura:
este mim sem você.