segunda-feira, 28 de março de 2016

Hoje eu queria meu pai aqui, me chamando de shila, falando que essa dor logo vai passar. Hoje eu queria meu pai para conversar sobre política, para rir da crise que não é maior nem menor do que todas as que já atravessamos. Eu queria meu pai lançando uma corda e uma roldana no galho mais forte da árvore majestosa que iria nos lançar sobre o nada no súbito instante em que apreendi sobre o que é ser livre, de repente. Queria meu pai. Queria ouvi-lo dizer que toda mulher é louca, queria ele aqui para ser também, loucamente, parte do que sou. Mas o que sou é  um tecido esgarçado lançado ao vácuo que só captura as lembranças mais remotas. Tudo o que sou, esqueci de dizer-me. Pai, hoje pode ser sempre porque o tempo, essa imprecisão, sobrevoa a memória como poeira na cidade.

domingo, 27 de março de 2016



um vazio cheio de sentido
um passado esvaído
um sentido vazio de passado
um passado passado a limpo
um limbo limpo de sentido
uma limpeza esgarçada
uma lembrança apagada
uma lembrança do limbo
um passado um sentido esgarçado
e eu olhando pra frente
com olhos semi-cerrados

.[..]
Eu vim lá dos cafundós, do Judas
E as mudas de lugar, foi pra eu melhorar, de vida
Mas que vida, que vida
Que vida vou levar, só Deus sabe

Velhas estradas das milongas coloridas

Grandes atalhos dão num beco sem saída
Se eu vim do norte ou lá do sul pouco importará
Leste ou oeste é um faroeste pra poder chegar
[...]
  
                                                                 Rolando Boldrin
Link: http://www.vagalume.com.br/rolando-boldrin/eta-pais-da-america.html#ixzz447N0j5bD
Quem abandona o navio primeiro?

Resultado de imagem para navio afundando desenho

mulheres crianças e o PMDB

terça-feira, 8 de março de 2016



Me deixe ser como sempre
seguir em frente
à luz das estrelas sem servidão.

Me deixe ser novamente,
imensidão   e   semente,
junto ao passado que virá.