terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Por parte de pai

Inspirada pelo título, pela capa e pelo nome Bartolomeu Campos de Queirós, li Por parte de pai (1995), uma narrativa tecida com as linhas finas da existência, mostrando meandros que só um grande escritor pode realizar. Para alguns leitores o importante é a trama, para outros, a verdade; para mim, tem de haver uma linguagem suave e cheia de encantamentos para dar conta do que vai sendo contado, seja o que for. Diante da delicadeza da linguagem queirosiana: "Meu coração bateu forte de saudade antecipada. Li medo no olhar de meu avô enquanto minha avó, na cama, mornava a vida sem acusar perdas ou manifestar ganhos" (p.67), meu coração também bateu forte e a vida contada parece que acrescentou sentido às coisas sozinhas que guardo sem poder trazer à tona.


Resultado de imagem para por parte de pai bartolomeu campos queirós

Nenhum comentário:

Postar um comentário