segunda-feira, 1 de maio de 2017

Coisas do baú da memória... Belchior

     Em 1993 eu cursava uma especialização em Teoria da Literatura na UERJ. Um dos módulos era sobre pós-modernidade, assunto quentíssimo naquele momento.  As academias vivem ciclos, penso eu. Hoje há um grande empenho em destacar o empoderamento feminino, antes era todo poder à análise do discurso... mas, em 93, a ideia de pensar a pós-modernidade era o fino.
     Ao fim do módulo eu escrevi uma monografia sobre o assunto e o objeto era uma letra de música do Belchior: "Balada da Madame Frigidaire".
    Também sou apaixonada pela música "Galos, noites e quintais", epígrafe de alguns trabalhos meus sobre José Lins do Rego, mas a lembrança mais forte que guardo  é de um show dele que assisti também na década de 90, em uma cidade do interior de São Paulo. Neste show, para uma plateia paulista, ele falou "O Nordeste já fez mais por São Paulo do que São Paulo fez pelo Nordeste". Registrar a fortaleza dessa verdade é a minha homenagem, hoje.
Resultado de imagem para belchior

Nenhum comentário:

Postar um comentário